O sistema de paredes de concreto apresenta uma estrutura muito rígida, com alta restrição à variação volumétrica. É uma estrutura que gera altas tensões quando submetida à imposição de deformações, como a retração. A retração é um fenômeno intrínseco ao material concreto. Ela tem diferentes causas:

  • retração plástica inicial, por perda de água com o concreto ainda não endurecido
  • retração química, pelo menor volume dos cristais formados na reação do cimento
  • retração hidráulica ( ou secagem ) pela perda de água quando já endurecido

Percebe-se que precisamos dar muita atenção a este fenômeno para evitar um estado mais grave de fissuração.

Na prática a retração acima do normal é causada por:

  • Concreto auto adensável mal dimensionado, com poucos finos e muita água. É extremamente importante um estudo do traço do concreto por profissional especializado, seja ele da concreteira, laboratório de ensaios ou consultor independente

  • Falta de cura, causando uma perda de água inicial muito alta. Pela rapidez do processo construtivo temos muitas paredes sendo curadas simultaneamente, o que , em princípio, inviabiliza uma cura úmida bem feita. O ideal é trabalhar com a cura química, observando-se o resíduo do produto nas paredes para não influenciar na aderência do revestimento.

Ainda temos mais duas causas mecânicas para o aparecimento de fissuras:

  • Desforma com muito impacto ( uso deficiente do desmoldante ou utilização de ferramentas inadequadas para retirada das placas metálicas da forma ), principalmente nos cantos de janela e linha de espaçadores ( faquetas , gravatas ou cones )
  • Existência de vibrações no terreno nos primeiros dias, como, por exemplo, impactos nas paredes ou terraplanagem com rolo vibratório

 

Os pontos preferenciais do aparecimento destas fissuras são :

  • Paredes muito longas, sem junta de controle
  • Cantos de portas e janelas
  • Posição de eletrodutos (especialmente eletrodutos mal posicionados ou com poucos espaçadores entre tela/eletroduto ou tela/fôrmas)
  • Juntas frias (horizontal entre pavimentos, vertical entre concretagens de dias consecutivos e inclinadas entre concretagens de caminhões sucessivos com intervalo após o início de pega )

O ponto fundamental para diminuir a fissuração é estudar o traço do concreto, com um consumo de finos maior e um fator a/c menor. Adicionalmente deve-se cuidar dos processos de cura e utilizar fibras têxteis para aumentar a resistência à tração nas idades iniciais, quando ainda não temos aderência entre a ferragem e o concreto. Finalmente, podemos pensar na utilização de aditivos anti-retração, que praticamente zeram a deformação imposta de longo prazo.

As obras que utilizam concreto com traço bem estudado praticamente não apresentam fissuras sistêmicas.

31 COMENTÁRIOS

    • Elias
      O artigo se refere a paredes de concreto. Os fenômenos em alvenaria estrutural são um pouco diferentes. Mas em ambos os casos, essas fissuras por movimentação imposta ( retração ou dilatação ) não são preocupantes. Elas não são indicativo de perda de resistência ou estabilidade da estrutura.

      • Aroldo boa tarde, a minha casa está com essas fissúras um engenheiro dissecq não tem problema quando é nas paredes,oq não pode e é perigoso quando é no teto,ou melhor na lage do teto

        • Normalmente as fissuras nas paredes são pela retração induzida. Este tipo de fissura não traz problemas estruturais. Mas não podemos generalizar para toda e qualquer fissura na parede. Na laje podem ocorrer tanto fissuras por retração ( sem perigo para a estrutura ) como fissuras por flexão que podem comprometer o bom funcionamento da mesma

  1. Parabéns pelo artigo, são informações muito uteis, pois a crescimento de obras de paredes de concreto, obrigou as construtoras a contratar profissionais um pouco despreparados para esse tipo de construção, e a falta de treinamento e informações aumentaram o surgimento de algumas patologias.

  2. Está correto as explicações do doutor, mas para que não venha acontecer estes cinistro.
    A construtora deve ter profissional com experiência comprometido com a execução.
    Aqui eu estou, sou laboratorista, fiscal de lançamento de concreto, operador de usina de concreto,com conhecimento dos agregados grosso e fino.

    • Dizer simplesmente fissuras em lajes nervuradas não traz nenhuma conclusão. Existem muitos tipos de fissuras, algumas sem grande importância, mas outras que podem,sim, serem problemas estruturais. A fissura perigosa é a que reproduz as linhas de plastificação de uma laje.

  3. Olá.
    Sou leigo no assunto e gostava de perguntar algumas coisas em vista do artigo acima e das respostas.
    Minha casa tem três anos. Em um dos quartos há uma fissura (realmente fina) no início da parede. Bem na junção com o piso. O mesmo ocorre com a parede (revestida com pedra cerâmica) de um dos banheiros.
    Pelo que li parece-me que não há muito com o que me preocupar em termos de estrutura, mas algumas formiguinhas já descobriram o caminho. Há algum produto que possa ser utilizado para concertar e vedar estas fissuras? Ou pode indicar algum site onde eu possa encontrar?

    Obrigado.

  4. Obrigado pelas informações, moro em um condomínio com 34 casas e a maioria apresenta as fissuras tanto nos quartos qto na parede do lado da escada, tivemos q apelar para o Ministério público para q a construtora reforme essas fissuras.

  5. Olá senhor Arnoldo, primeiro parabéns pel matéria. Tenho um apartamento que foi construído a quase 6 anos. Só que ele está enchendo de fissuras bem domingas em todos os cômodos, tanto do lado interno, como do lado externo. É um predinho de dois andares e apenas dois apartamentos e fica numa esquina. O meu é do andar superior e quando pasa um veículo mais pesado sinto como se os móveis estivessem tremendo. A laje é pre fabricada e possui gesso em todos os cômodos, só que no gesso também tem essas fissuras bem fininhas. Inclusive no banheiro quando chove está pingando água do gesso, porém a laje é coberta com telhas tipo amianto. Eu moro sozinha e já chamei alguns pedreiros para avaliar, só que cada um fala uma coisa diferente e cada um dá um orçamento maior que o outro e assim não sei o que fazer. Um calou que tenho que fazer uma amarração em toda a casa, que é quebrar em vários lugares e colocar barras de ferro pra segurar, outro falou que eu tenho que emassar as paredes por dentro e por fora, outro disse que se eu colocar azulejos nas paredes do lado de fora e emassar do lado de dentro resolve, o outro disse que tem que passar uma massa em todas as paredes e depois pintar com uma tinta especial e no caso do teto tenho que mandar tirar as telhas e fazer uma impermeabilização em toda a laje e depois colocar as telhas de novo, porque não tem telhas quebradas. Ficaria muito feliz em ter a opinião de um especialista como o senhor. O que eu devo fazer com a laje, colocar pisos e azulejos nas paredes resolve ou apenas emassar e passar uma tinta especial? Por favor me oriente, muito obrigada.

    • Graciete
      Não dá para dar uma opinião ou solução com estas informações. Acredito que você tenha uma construção de concreto armado, com fechamento de alvenaria cerâmica e que é muito mais flexível que o usual. Seria necessário uma análise detalhada do projeto estrutural da casa para poder orientá-la. Das soluções que você comentou imagino que a melhor seja fazer a amarração de toda a casa. Isso diminuiria as deformações, vibrações e consequentemente as fissurações.
      Todas as demais podem voltar a fissurar.

  6. Muito obrigada por responder. Como aqui é financiado pela caixa vou ver se eles podem mandar um técnico pra avaliar melhor. Não sei se eles vão querer, mas apesar de ser fissuras finas tem em todos os cômodos e do lado interno e externo, e no gesso sob o teto também, além das vibrações constantes que incomoda, vi falar que eles não resolvem esse tipo de situação, mas vou tentar, afinal existe uma garantia até o fim do contrato né, e se eu conseguir pelo menos a avaliação e orientação de um bom profissional, isso evitará que eu gaste dinheiro atoa sem solução. Mais uma vez muito obrigada pela atenção.

  7. Olá sr Aroldo parabéns pelas valiosas dicas e explicaçoes poderia tirar uma duvida minha estou execultando uma obra de grande porte tenho um vão livre de 9.40 sem pilar no meio a viha é de 1.15x .20 x9.40 e percebi que no meio da viga surgirar 2 fissuras de cima em baixo percei tambem que depois de feito a parede em cima com o tempo percebi que a mesma descolou da viga coisa de 0.01mm as escoras ficaram mais de 60 dias.

    • Elias , fissuras em toda a face da viga ( de cima até embaixo e nos dois lados da viga ) indicam um esforço de tração constante em toda seção da viga. Este tipo de fissura é típico de retração, considerando o grande comprimento e volume de concreto da peça. A fissura sob a parede é típica do funcionamento de efeito arco da parede. A viga se deforma mas a parede se apóia nas laterais e não desce junto com a viga.

  8. Se Arnold, pode me indicar um profissional para fazer uma análise em minha residência. Estou receosa de que ela possa cair. Rachaduras na laje em todas as direções, paredes. Dentro de casa percebe finas rachaduras por onde passam conduítes em direção as tomadas. Já fiz impermeabilização, já colocamos manta asfáltica. Cada pedreiro que vem ver dá um palpite. Preciso de alguém que entenda realmente. Desde já muito obrigada.

    • Graça
      Aconselho vc contratar um engenheiro experiente de sua região. Ficar só na opinião de pedreiros pode ser perigoso. A primeira providência é saber se ela foi construída com projeto arquitetônico e estrutural. Sem isso vamos ficar nesse “achismo” sem fim.

    • Mauricio
      Não dá para orientar nada com essas informações. Você precisa contratar um engenheiro que possa fazer uma visita ao local e verificar qual o motivo da fissuração. Só assim ele poderá dar a solução adequada.

  9. Olá. Tenho um apartamento em um edifício de três pavimentos. O meu fica no último andar e é de quina, pega muito sol o dia todo. O prédio só tem um ano e meio, mas desde os primeiros meses começou a apresentar fissura no sentido horizontal entre a viga é a parede de tijolos. Essa fissura apresenta variação. Durante o dia está de um jeito e a noite de outro, creio que porque de dia pega muito sol e a noite a temperatura cai significativamente. O responsável pela construção cortou em volta da fissura e colocou massa elástica, mas não funcionou. Depois que roubaram novamente e colocou uma tela, mas também não funcionou. O que pode ser feito? Se eu colocar tijolinho a vista nessa parede pode melhorar ou piorar isso?

    • Adriana
      As correções estão corretas. O que precisa fazer é diminuir a insolação na laje, com proteção térmica sob o telhado. Mesmo assim ainda teremos a insolação nas paredes. Colocar tijolinho não vai adiantar. Ele vai fissurar junto com a parede.

      • Arnoldo, quando essas trincas estão ocorrendo na junção das paredes entre um cômodo e outro, qual seria o possível motivo e uma possível correção?

        • Feliphe , provavelmente não estão colocando a armadura de ligação entre paredes. Outro motivo provável é uma fissura na junta fria entre concretagens em dias sucessivos. A correção deverá ser feita com tela de revestimento na regiãoafetada.

  10. Ótimas explicações !!

    Estou fazendo a análise de um imóvel, pertencente a um conjunto habitacional, e fiquei em dúvida em relação a uma trinca vertical no meio da placa de concreto sólido, que surge no rodapé e percorre até a laje; e uma trinca inclinada, que tem início nos cantos das paredes. Quais são as possíveis causas? Pode estar havendo recalque das fundações? ou pode ser simplesmente um efeito da dilatação térmica ? Como posso realizar o reparo ?

    Muito Obrigado !!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here