Este estudo de construção foi baseado em projeto real do Edifício Residencial Melina, com 12 pavimentos, inicialmente projetado para paredes de concreto de 11 cm. Foram feitos os projetos em alvenaria estrutural e em concreto armado convencional, com pilares e vigas.

Para cada sistema de construção foi gerado um memorial de acabamento coerente com o mesmo, procurando deixar o máximo de itens iguais para efeito de orçamento comparativo. Os orçamentos foram feitos por construtoras especializadas em cada sistema construtivo. Estes orçamentos foram feitos em duas situações: apenas um edifício ou conjunto residencial com 10 torres.

Uma das premissas mais importantes foi a existência de uma única equipe básica de produção: para o concreto armado, apenas uma equipe de formas; para a alvenaria estrutural, apenas uma equipe de bloqueiros; e para as paredes de concreto, somente um jogo de formas.

CA_AE_PC

Cronograma para estrutura de concreto armado convencional, com total de 49 meses:

 

artigo2figura1
Cronograma par alvenaria estrutural, com total de 35 meses:

artigo2figura2

Cronograma para paredes de concreto, com total de 24 meses:

artigo2figura3

Os valores apontados têm por base o mês de setembro de 2013.

Os resultados obtidos para a construção de uma torre mostram que a alvenaria estrutural e paredes de concreto têm aproximadamente o mesmo custo, sendo os dois cerca de 20% mais barato que o sistema convencional

artigo2tabela1

 

Já para um empreendimento de 10 torres, o sistema de paredes de concreto fica 20% mais barato que a alvenaria estrutural e 35% mais barato que o sistema convencional

artigo2tabela2

Mas temos dois fatores que afetam bastante os resultados das paredes de concreto: a utilização do jogo de formas e a velocidade do ciclo diário de produção. Vejam na tabela abaixo que o custo relativo varia muito dependendo do número de vezes que vamos utilizar o jogo de formas: toda a vida útil ( estimada aqui em 1000 utilizações ), meia vida, somente em um empreendimento ( 240 utilizações ), e neste último caso, uma outra alternativa, com venda das formas pelo valor residual . A diferença em relação a alvenaria estrutural vai de 10% mais barato até 13% mais caro.

artigo2tabela3

Outro fator que afeta o custo total é a velocidade do ciclo de produção, estimada em uma concretagem por dia, comparado com um ciclo de uma concretagem cada dois dias. Isto alonga o cronograma total para 44 meses (em vez de 24 meses no ciclo diário).

Mas temos dois fatores que afetam bastante os resultados das paredes de concreto: a utilização do jogo de formas e a velocidade do ciclo diário de produção.

Vejam na tabela abaixo que o custo relativo varia muito dependendo do número de vezes que vamos utilizar o jogo de formas: toda a vida útil (estimada aqui em 1000 utilizações), meia vida, somente em um empreendimento (240 utilizações), e neste último caso, uma outra alternativa, com venda das formas pelo valor residual. A diferença em relação a alvenaria estrutural vai de 10% mais barato até 13% mais caro.

Outro fator que afeta o custo total é a velocidade do ciclo de produção, estimada em uma concretagem por dia, comparado com um ciclo de uma concretagem cada dois dias. Isto alonga o cronograma total para 44 meses (em vez de 24 meses no ciclo diário).

artigo2figura4

Vejam que, considerando o custo financeiro (pelo prazo de entrega) temos uma variação de quase 20% no custo do sistema paredes de concreto, praticamente empatando com a alvenaria estrutural.

artigo2tabela4

Vejam que, considerando o custo financeiro (pelo prazo de entrega) temos uma variação de quase 20% no custo do sistema paredes de concreto, praticamente empatando com a alvenaria estrutural.

Observa-se que quanto mais industrializado é o sistema construtivo, mais dependemos dos fatores essenciais para sua utilização:

• Quantidade
• Repetitividade
• Velocidade